GESTÃO • MEIO AMBIENTE • REÚSO

BLOG

DESTAQUES

Segurança e os desafios do tratamento de efluentes

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Para cuidar do meio ambiente é necessário cuidar também da nossa equipe, já que trabalhar em Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) pode oferecer alguns riscos para os profissionais. Além de pequenos incidentes, como cortes e quedas de ferramentas, por exemplo, os locais costumam oferecer riscos graves como o de quedas, soterramento, choques, entre outros.

Dessa forma, é preciso garantir que os profissionais sejam, antes de tudo, capacitados por meio de treinamentos que os instruam a trabalhar de forma correta, seguindo os procedimentos de segurança adequados. É por isso que na Gmar contamos com profissionais experientes para desempenhar suas atividades.

Pensando nisso, conversamos com o diretor de projetos especiais na Gmar Ambiental, David Faria, para entender melhor o que significa a palavra segurança para a Gmar.

David explica que trabalhar na área de saneamento ambiental não é uma tarefa fácil.

“Quem faz uma manutenção em uma estação de tratamento, por exemplo, corre três tipos de riscos: biológico, químico e físico. Mesmo que o funcionário esteja equipado com EPIs, erros ou acidentes acontecem seja com bactérias que podem ser prejudiciais à saúde ou então por conta dos materiais com os quais trabalhamos que envolvem diversos produtos ácidos, alcalinos e oxidantes. Existem riscos em todos os segmentos e por isso preparação e precaução são essenciais”, afirma o profissional da Gmar.

Ele diz que na Gmar diversas medidas são tomadas para evitar ao máximo problemas como estes: “A primeira delas é municiar todos com EPIs. Os profissionais recebem os equipamentos corretos para a realização dos serviços de sua área. Além disso, realizamos treinamentos a partir de uma empresa terceirizada que oferece aulas com técnicos de segurança para diversos setores”.

A empresa se orgulha de, mesmo atuando em diversas empresas com equipamentos pesados, ostentar a marca de zero acidentes em ambientes de trabalho com afastamento de funcionário.