GESTÃO • MEIO AMBIENTE • REÚSO

BLOG

DESTAQUES

Qual a importância da gestão de efluentes industriais na sua empresa?

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Há alguns anos, o tema meio ambiente e sustentabilidade vem ganhando força e vem sendo o centro do palco em discussões na sociedade, em empresas e entre nações, principalmente por conta dos inúmeros estudos assustadores sobre as mudanças climáticas e suas consequências caso a humanidade não aja o quanto antes.

Diante deste cenário, a cada dia que passa as empresas estão mais preocupadas em adequar as suas atividades para diminuir ou evitar a destruição ambiental. Nesse sentido, cuidar dos rejeitos decorrentes das atividades empresariais é dever de todas as empresas e o tratamento adequado dos efluentes precisa estar na lista de prioridades das pequenas, médias e grandes empresas. Além, é claro, de ser uma obrigação legal, a prática ajuda a preservar a natureza e conversa os recursos naturais do planeta terra.

Os efluentes despejados no meio ambiente podem ser classificados entre resíduos líquidos ou gasosos, sendo que os líquidos estão no grupo dos maiores poluidores de água e para não contaminarem o solo, o ar ou a água, precisam receber o tratamento correto e ainda passar por um rigoroso controle de qualidade.

Além da preservação ambiental do ecossistema ao redor da área onde a empresa fica instalada, o tratamento de efluentes industriais também promove benefícios como a redução de custo, ao reutilizar um produto gerado por outro processo, e melhora a imagem da empresa que pode reforçar com o marketing verde, divulgando a reputação de ambientalmente responsável.

Importância da gestão de efluentes industriais

Em termos de legislação, aqui no Brasil a lei estabelece que as indústrias são responsáveis pelo tratamento de água e seus efluentes, implantando padrões mínimos de descarte. É necessário estar de acordo com a resolução nº 430, de 13 de maio de 2011 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), que estabelece diretrizes ambientais e estabelece condições padrões para o despejo desses efluentes. As empresas que não estão de acordo com a resolução são multadas e penalizadas pelos órgãos ambientais que realizam a fiscalização do tratamento e descarte irregular dos efluentes.

Na gestão, tratamento e reutilização dos efluentes industriais, as empresas precisam pensar em aspectos como redução do consumo de água, reuso dos efluentes tratados e necessidade de gestai, separação e tratamento dos efluentes gerados. Dependendo do tamanho da empresa, isso pode ser feito em estações próprias ou através de terceiros com licença adequada e profissionais capacitados para realizar o planejamento da gestão de implantação com excelência.

A Gmar Ambiental oferece soluções completas em gestão e tratamento de efluentes com experiência e casos de sucesso em diversos segmentos como mineração, logística, construção civil e indústria química em geral, que contribuíram para que os nossos parceiros obtivessem economia financeira, se adequassem às leis ambientais e promovessem a preservação e equilíbrio do meio ambiente.

Contamos com uma grande variedade de produtos como ETEs, STACs, SAOs,ETARs, ETA, ETAPs entre outros e todos serviços relacionados à gestão das estações de tratamento que vão desde a sua implantação até manutenção e operação completas.

Quer saber como a Gmar pode ajudar você? Faça um orçamento!

Conheça nossos principais serviços e entenda qual a melhor orientação que podemos dar para você!

Acompanhe também nossas redes sociais e fique por dentro de informações importantes sobre o cuidado com a água e esgoto.