GESTÃO • MEIO AMBIENTE • REÚSO

BLOG

DESTAQUES

Entenda a diferença entre água cinza e água negra

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Ambos os termos se referem à água residual gerada dentro de nossas residências, mas você sabe a diferença entre eles?

Saber identificar a origem e a composição de um efluente é o primeiro passo para destiná-lo e tratá-lo corretamente, garantindo que o mesmo seja descartado ou reutilizado sem gerar prejuízos ao meio ambiente.

Esse conceito se aplica também aos efluentes residenciais gerados pela nossa rotina como a água dos sanitários ou a que escoa pelo ralo durante o banho, sendo um tópico que necessita de atenção, e por isso é importante entender a diferença entre as chamadas “águas cinzas” e “águas negras”.

Água cinza x Água negra

Os termos “água cinza” e “água negra” se referem aos efluentes gerados dentro de nossas casas, se diferenciando por sua origem nas residências.

A “água negra” se refere a toda água proveniente dos sanitários, utilizada para descarga, e recebe esse nome justamente por se tratar de um efluente com alta concentração de componentes orgânicos e que carrega microrganismos que são, muitas vezes, patógenos. Algumas classificações incluem nesse segmento também a água utilizada para lavar a louça devido à matéria orgânica carregada.

A “água cinza” por sua vez, é a proveniente de todos os outros usos domésticos como banho, limpeza do ambiente, lavagem de roupa, entre outros, se caracterizando por uma água mais limpa em relação à água negra, por não contar com microrganismos.

Por que é importante diferenciar os efluentes quanto à sua origem?

Classificar os efluentes domésticos quanto à sua origem tem um motivo importante e crucial: saber como tratá-los e destiná-los corretamente.

Pela diferenciação entre água cinza e água negra é fácil perceber que a água negra possui uma toxicidade maior, em decorrência dos microrganismos e da matéria orgânica presente, necessitando assim de uma metodologia de tratamento muito mais minuciosa e focada em eliminar patógenos, de forma que o efluente possa ser reutilizado ou descartado sem oferecer prejuízos à saúde humana e ao meio ambiente.

Quando falamos da água cinza, essa pode ser reaproveitada logo após passar por procedimentos simples de tratamento, pois não há um risco tão elevado de contaminação quanto o das águas negras.

Além disso, diferenciar os efluentes é importante para saber por que redes os destinar.

Por necessitar de tratamentos especiais, a água negra não pode ser descartada pela mesma tubulação que as águas cinzas, ou seja, ambas não podem se misturar, pois isso iria prejudicar radicalmente a eficiência do tratamento de ambas, gerando não apenas prejuízos como também problemas ambientais e legais.

Economize até 80% na sua conta de água!

A Gmar Ambiental é especialista no desenvolvimento de soluções de gestão e tratamento de efluentes, sendo capaz de criar equipamentos compactos e versáteis para tratar corretamente os efluentes domésticos, permitindo que os mesmos sejam reaproveitados, proporcionando economia de até 80% na conta de água de residências, condomínios, comércios e indústrias.

Acesse, conheça as soluções especiais para o seu segmento e solicite agora mesmo um orçamento personalizado para a sua necessidade!