GESTÃO • MEIO AMBIENTE • REÚSO

BLOG

DESTAQUES

Como funcionam os processos de tratamento de efluentes?

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Entre os efluentes produzidos a partir de atividades humanas, os gerados pela aglomeração de resíduos industriais e domésticos são os mais falados, e para cada um dos dois tipos existem tratamentos diferenciados, dentro de estações públicas ou privadas.

Dentro de indústrias, a água é aplicada junto aos produtos, para lavar máquinas, dutos e pisos, para resfriar sistemas e em equipamentos nos quais se faz necessário gerar vapor, em diferentes procedimentos industriais e nas descargas de sanitários. Nestes casos, a água só não será tratada após o uso quando estiver junto aos produtos ou evaporar após alguns processos.

Afora isso, é imprescindível iniciar o processo de tratamento de efluentes, uma vez que estes são descartados através do esgoto, gerados durante aplicações que causam resíduos ou por águas residuárias.

Deixar de fazer o tratamento de efluentes causa sérios problemas ambientais, devido ao fato de os resíduos industriais serem tóxicos e prejudiciais, poluírem o solo, a água e o ar. A depender das características capazes de prejudicar o meio ambiente, é possível enquadrá-las como Crime Ambiental, sem contar os males à saúde, as perdas econômicas e problemas sociais.

Para tratar os efluentes industriais e domésticos é preciso ter como parâmetros os contaminantes e o quanto eles podem prejudicar os recursos naturais e a população. Empresas especializadas neste serviço contam com profissionais preparados para analisar as cargas orgânicas e tóxicas dos efluentes e então determinar o tratamento.

Como funcionam os processos de tratamento de efluentes?

Químicos
Semelhante ao tratamento da água, os efluentes são enviados a uma estação de tratamento, na qual passam por coagulação, floculação, decantação, desinfecção e clorificação. Os poluentes são submetidos a reações com produtos químicos, a fim de que sejam removidas as diferentes matérias e substâncias, para um posterior descarte não gerar danos ao ambiente.

Físicos
São aplicados para remover partículas sólidas que ficam na superfície das estações de tratamento. Filtros, peneiras, grades, caixas separadoras e sedimentadoras são exemplos desses processos. As areias são utilizadas para barrar, a fim de eliminar os micro-organismos presentes na água. Os próprios raios solares realizam o processo físico de desinfecção, a partir do ultravioleta.

Biológicos
Matéria orgânica são consumidos a partir de tratamentos biológicos como lodos ativados, aeração e procedimentos aeróbios ou anaeróbios.

A Gmar Ambiental é uma empresa especializada em tratamento de efluentes, de água e de esgoto, além de desenvolver equipamentos para aproveitamento de águas da chuva. Caso você precise saber mais sobre esses sistemas ou esteja interessado em adquirir um deles para sua indústria ou residência, entre em contato com nossos colaboradores.